Associadas | Câncer de mama
- - -
Home > Notícias > FEMAMA apoia União Internacional de Controle do Câncer no Dia Mundial do Câncer, que acontece em 04 de fevereiro

 

FEMAMA apoia União Internacional de Controle do Câncer no Dia Mundial do Câncer, que acontece em 04 de fevereiro

 

04/02/2012

O movimento conta com o comprometimento da população para reduzir no mundo as mortes prematuras por câncer e outras doenças não transmissíveis em 25% até 2025

O próximo dia 04 é o Dia Mundial do Câncer, marco na luta contra essa doença que se tornou uma verdadeira epidemia no mundo. Trata-se de um movimento global liderado pela União Internacional de Controle do Câncer (UICC), com apoio de diversas entidades internacionais, que tem como objetivo ajudar a evitar milhões de mortes prematuras a cada ano, através da sensibilização e educação sobre os fatores de risco do câncer e que pressiona os governos e indivíduos em todo o mundo a tomar medidas efetivas contra a doença.

No Brasil, o movimento conta com o incentivo da FEMAMA – Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama, membro do UICC, que está empenhada na divulgação da data e na continuidade de diversas ações, ao longo do ano, que salientam a importância da detecção precoce do câncer de mama, uma das doenças que mais mata mulheres no mundo, conforme estimativas do Instituto Nacional de Câncer (INCA).

Neste ano, em especial, o Dia Mundial do Câncer se faz importante na medida em que acontece cerca de meio ano depois da primeira Reunião de Alto Nível das Nações Unidas sobre Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT) e da aprovação da Declaração Política que adota compromissos e prioridades mundiais de prevenção, detecção precoce e controle dessas doenças, entre elas, o câncer.

Segundo a presidente da FEMAMA, a médica mastologista Maira Caleffi, a declaração representa um grande passo na área da saúde em escala mundial, já que dos investimentos realizados nesta área, atualmente, apenas 0,9% se destinam a essas enfermidades. Entretanto, observa que, no Brasil, o Plano de Ações para Enfrentamento das DCNT, assinado em agosto de 2011, prevê um conjunto de medidas para reduzir em, apenas, 2% ao ano a taxa de mortalidade prematura por estas enfermidades. “Em escala mundial, a meta agora é buscar o comprometimento dos governos para a redução dessas mortes em 25% até 2025”, ressalta a presidente da FEMAMA, em concordância com a meta da UICC.

Vamos fazer alguma coisa juntos?

Na edição 2012 do Dia Mundial do Câncer, o tema escolhido pela UICC foi “Vamos fazer alguma coisa juntos?”, lembrando que cada pessoa, organização e governo, individualmente, podem fazer a sua parte, para que o mundo seja capaz de reduzir as mortes prematuras de câncer e outras doenças não transmissíveis. “Na verdade, essa linha de pensamento muito se assemelha com a campanha que a FEMAMA lançou em 2011 e que continua vigorando”, lembra Maira Caleffi. No ano anterior, a Federação difundiu, durante o Outubro Rosa, a campanha “Faça por mim”, que tem como principal objetivo envolver toda a comunidade em torno não só do entendimento acerca da importância do diagnóstico precoce do câncer de mama, mas, também - e principalmente - incentivar as mulheres a terem uma atitude em relação a isso.

“É com esse mesmo tom que a UICC está divulgando a campanha do Dia Mundial do Câncer 2012, que estimula que cada um faça a sua parte para evitar que os índices de mortalidade continuem crescendo”, adverte. “É preciso que as pessoas se comprometam a mudar o seu estilo de vida e façam mudanças simples, como, por exemplo, passem a ter uma alimentação mais saudável, a praticar exercícios ou parem de fumar”, observa a médica mastologista.

Para tanto, a FEMAMA está convidando todas as suas 53 entidades associadas a participarem dessa nova edição do Dia Mundial do Câncer e já está disponibilizando informações da UICC nas redes sociais. “A ideia é que todos falem em uma só voz e que esssa voz seja ouvida em todo o mundo, para que consigamos mudar a realidade atual, bem como as estatísticas”, salienta Maira Caleffi.

O Câncer

A UICC estima que, até 2030, haverá 12 milhões de mortes por câncer. Muitas das 600 mil mortes que ocorrem no mundo, a cada mês, que são atribuídas ao câncer poderiam ser prevenidas com o apoio do governo, com o aumento de financiamentos de programas de prevenção, detecção e tratamento da doença. De acordo com a entidade, para cada 100 pessoas que têm câncer, mais de 30 casos poderiam ter sido impedidos pelo estilo de vida saudável ou por imunização de infecções que causam câncer. Além disso, a UICC observa que o número de mortes prematuras pelas DCNT é maior do que o número real de mortes causadas por HIV/AIDS, a malária e a tuberculose combinados e uma série de outras doenças. No Brasil, segundo informações do Instituto Nacional de Câncer (INCA), estima-se que sejam diagnosticados 52 mil novos casos somente de câncer de mama no decorrer deste ano.

Sobre a UICC - A União Internacional de Controle do Câncer (UICC) é a maior organização de luta contra o câncer de seu tipo, com 475 organizações membros em 125 países, representando sociedades do mundo relacionadas ao câncer, ministérios da saúde, institutos de pesquisa, centros de tratamento e grupos de pacientes. A UICC é dedicada a trabalhar com líderes mundiais para aumentar seu apoio a medidas de controle do câncer e manter os compromissos assumidos na Declaração da ONU. UICC é também membro fundador da NCD Aliance, uma rede da sociedade civil global que agora representa quase 2 mil organizações em 170 países.

Como participar:

Mostre ao mundo o que você pode fazer no Dia Mundial do Câncer pelo Facebook

Conte aos seus amigos qual ao sua promessa para o Dia Mundial do Câncer pelo Twitter.

Assista o vídeo abaixo e veja o que as estrelas do cinema estão fazendo em prol do Dia Mundial do Câncer.


 


Compartilhe:

Mais notícias