Associadas | Câncer de mama
- - -
Home > Notícias > Técnica inovadora no combate ao câncer é aplicada em paciente do Hospital de Câncer de Uberaba

 

Técnica inovadora no combate ao câncer é aplicada em paciente do Hospital de Câncer de Uberaba

 

Rafael Scandiuzzi,  Rafael Garzon e Ruti Muniz

Rafael Scandiuzzi, Rafael Garzon e Ruti Muniz

03/07/2012

Um paciente do Hospital “Dr. Hélio Angotti” – Hospital de Câncer de Uberaba, no Triângulo Mineiro – foi beneficiado recentemente com uma das mais modernas técnicas de combate ao câncer: a Quimioembolização de Tumor. Consiste na introdução de uma combinação de drogas quimioterápicas e partículas de gel insolúvel, infundidas até que haja uma estagnação do fluxo arterial para o tumor, determinando um aumento da concentração local da droga com simultânea isquemia e necrose.

Trata-se de procedimento da chamada Radiologia Intervencionista, utilizada no tratamento do vice-presidente da República José Alencar Gomes da Silva. Esta é a primeira vez que o Hospital de Câncer de Uberaba faz o procedimento.

A aplicação é feita por meio de um cateter, por isso, no caso do Hélio Angotti, foi realizada no Centro Integrado de Medicina Invasiva (CIMI), que aguarda credenciamento junto ao Sistema Único de Saúde (SUS) para beneficiar mais pacientes.

“A nossa intenção é beneficiar mais pacientes, tão logo o CIMI consiga seu credenciamento junto ao SUS”, informou o médico responsável pela Quimioembolização, o intervencionista Rafael Gomes de Almeida Garzon.

De acordo com Garzon, a técnica já é disponibilizada via SUS em capitais e centros avançados como São José do Rio Preto, no interior de São Paulo, onde ele trabalha pela equipe de um dos papas do assunto no Brasil, o Dr. Crescêncio Centola. A mesma equipe atua no CIMI.

Por isso o procedimento significa um grande avanço para o Hospital Hélio Angotti, procurado por número cada vez maior de pacientes com câncer de Uberaba e região. Segundo os números do Instituto Nacional do Câncer são cerca de 500 mil novos casos da doença por ano. O hospital de Uberaba faz mais de 133 mil procedimentos oncológicos por ano. Faz 27,3 mil aplicações de quimioterapia convencional/ano. Atende 93,7% dos pacientes via SUS.

Dados da Agência Internacional para a Pesquisa do Câncer (AIPC), ligada à Organização Mundial da Saúde (OMS), divulgados recentemente, apontam para uma prospecção alarmante: o número de pessoas com câncer deve crescer mais de 75% até 2030.

“Para atender melhor, os hospitais oncológicos precisam ser cada vez mais especializados e capazes de realizar procedimentos complexos como a quimioembolização de tumores”, assinala o presidente do HHA, Délcio Scandiuzzi.

O paciente submetido ao procedimento no CIMI (um homem) está passando bem e sob a observação da equipe médica. O nome técnico do procedimento a que ele foi submetido é Quimioembolização de Hepatocarcinoma (câncer do fígado) e ao longo do procedimento foi acompanhado também pelos médicos oncologistas Dra. Ruti Muniz e Dr. Rafael Scandiuzzi, ambos do Departamento de Oncologia Clínica do HHA, onde é tratado.

 
Compartilhe:

Mais notícias