Associadas | Câncer de mama
- - -
Home > Notícias > Novo medicamento para câncer de mama será incorporado no SUS

 

Novo medicamento para câncer de mama será incorporado no SUS

 

23/07/2012

O Ministrio da Sade (MS) vai incorporar o Trastuzumabe, um dos mais eficientes medicamentos de combate ao cncer de mama, no Sistema nico de Sade (SUS). Essa iniciativa faz parte do Plano Nacional de Preveno, Diagnstico e Tratamento do Cncer de Colo do tero e de Mama, estratgia para expandir a assistncia oncolgica no pas, lanado pela presidenta Dilma Rousseff, no ano passado. O ministrio investir R$130 milhes/ano para disponibilizar o medicamento populao.

O cncer de mama o segundo mais comum no mundo e o mais frequente entre as mulheres, com uma estimativa de mais 1,15 milho de novos casos a cada ano, e responsvel por 411.093 mortes a cada ano. No Brasil, estimam-se 52.680 novos casos em 2012/2013. Em 2010 ocorreram 12.812 mortes por causa da doena. E neste ano, o Ministrio da Sade j custeou mais de 100 mil procedimentos para quimioterapia do cncer de mama inicial ou localmente avanado.

?A expectativa que o Trastuzumabe beneficie 20% das mulheres com cncer de mama em estgio inicial e avanado?, afirma o ministro da sade, Alexandre Padilha.

A partir da publicao, nesta semana, no Dirio Oficial da Unio (DOU), o SUS tem prazo de 180 dias para efetivao de sua oferta populao brasileira. E o novo medicamento diminui em 22% o risco de morte de mulheres com a doena e ainda reduz as chances de reincidncia do cncer. A incorporao do Trastuzumabe foi aprovada pela Comisso Nacional de Incorporao de Tecnologias (Conitec) para o tratamento de cncer de mama inicial e avanado.

INCLUSO - O Trastuzumabe um dos primeiros medicamentos incorporados no SUS a partir da Lei 12.401, de 2011. O decreto, que cria uma Comisso Nacional de Incorporao de Tecnologias (Conitec), define regras que garantem a proteo do cidado quanto ao uso e eficcia desses medicamentos, que devem ter registro nacional e serem reconhecidos pela Agncia Nacional de Vigilncia Sanitria (Anvisa).

O documento estabelece tambm que seja publicado um protocolo de como e quais as situaes que o medicamento deve ser utilizado. ?A Conitec um aprimoramento do sistema de incorporao de novas tecnologias, protegendo o cidado e reduzindo os riscos de judicializao do medicamento, que muitas vezes recomendado de forma indevida?, destaca o ministro.

O medicamento um dos mais procurados. Em 2011, o ministrio gastou R$ 4,9 milhes para atender a 61 pedidos judiciais. Esse ano j foram gastos R$ 12,6 milhes com a compra do Trastuzumabe por demanda judicial.

De acordo com o ministro Padilha, essa aquisio s foi possvel devido economia de custos gerada por inovao tecnolgica, parcerias pblico-privadas, comparao de preos internacionais e a centralizao de compras. ?A melhor gesto dos recursos possibilitou gerar uma economia de R$ 1,7 bilho/ano no oramento do ministrio. Isso nos permite ampliar o acesso dos brasileiros s novas tecnologias?, explica.

Fonte: ASCOM / Ministrio da Sade
Compartilhe:

Mais notícias