Associadas | Câncer de mama
- - -
Home > Notícias > Presidente Dilma lança ações de fortalecimento do Programa Nacional de Controle do Câncer do Colo do Útero e de Mama

 

Presidente Dilma lança ações de fortalecimento do Programa Nacional de Controle do Câncer do Colo do Útero e de Mama

 

23/03/2011
A presidente Dilma Rousseff lançou terça-feira, 22, em Manaus, plano de ação para fortalecer o Programa Nacional de Controle do Câncer do Colo do Útero e de Mama. Para implementar as ações, que serão desenvolvidas Várias artistas participaram do evento com a presidente Dilma e o ministro da Saúde, Alexandre Padilhaaté 2014, o Governo federal vai investir R$ 1,25 bilhão. O plano está inserido num projeto maior, de fortalecimento da rede de prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer, que terá um aporte total de R$ 4,5 bilhões. O diretor-geral do INCA, Luiz Antonio Santini, participou da solenidade.

A escolha de Manaus para o lançamento do plano deve-se ao fato de, na Região Norte, o câncer de colo do útero ser o mais frequente - corresponde a 24,3% de todos os casos de câncer entre mulheres. Na região, as mulheres têm risco 2,5 vezes maior de morrer por esse tipo de câncer do que no Sudeste.


Os planos com as ações para fortalecimento da prevenção, detecção precoce e tratamento do câncer do colo do útero e de mama foram elaborados por profissionais da Coordenação de Prevenção e Vigilância (CONPREV), Divisão de Atenção à Rede de Atenção Oncológica (DARAO) e Diretoria de Planejamento do INCA, em conjunto com técnicos da Secretaria de Atenção à Saúde (SAS), do Ministério da Saúde, e representantes das sociedade científicas do setor.

O objetivo do programa é ampliar, em todo o país, a oferta de ações de prevenção, rastreamento, diagnóstico precoce e tratamento do câncer de colo do útero.

Dentre as principais ações estipuladas estão a garantia de acesso ao exame preventivo e com qualidade às brasileiras entre 25 e 59 anos – população-alvo do programa, a qualificação da rede de diagnóstico e de tratamento das lesões precursoras; a difusão de informações sobre prevenção e a ampliação do acesso ao exame preventivo a todas as brasileiras, independentemente da idade.

Para garantir o acesso ao exame preventivo de qualidade, o programa prevê que as equipes de saúde que atuam na atenção primária atendam a todas as mulheres de forma adequada – principalmente as da faixa etária de 25 a 59 anos.

No total, estados e municípios contarão com R$ 382,4 milhões do governo federal para a execução das ações do programa até 2014. As metas a serem alcançadas no período são:

· superar o percentual de 75% de realização anual de exames de rastreamento nas mulheres com idade entre 25 e 59 anos;
· alcançar percentual menor que 5% para exames insatisfatórios;
· iniciar, em no máximo 90 dias após o diagnóstico, o tratamento de mulheres com lesões precursoras.

Já os objetivos do Programa Nacional de Controle do Câncer de Mama são garantir a ampliação do acesso aos exames de rastreamento (mamografia) da doença com qualidade a todas as mulheres entre 50 e 69 anos – população-alvo do programa - e reduzir, ao máximo possível, o tempo entre o diagnóstico e o início do tratamento da doença, de forma a diminuir a mortalidade. Para isso, estão previstas ações que visam a qualificar toda a rede de atenção para o controle do câncer de mama e garantir a manutenção dos mamógrafos.

Estados e municípios contarão com R$ 867,3 milhões do governo federal para a execução das ações deste programa até 2014.

Fonte: INCA

Compartilhe:

Mais notícias