Terapias-alvo no combate ao câncer de mama

19.04.2016

A terapia-alvo, também chamada de tratamento de precisão, corresponde a um tratamento personalizado de acordo com o tipo de câncer da paciente. Essa recente alternativa apresenta maior eficácia e menos efeitos colaterais, pois age especificamente na proteína que atinge as células cancerosas, causando danos menores nas células saudáveis em comparação com medicamentos convencionais. A terapia-alvo age com o objetivo de inibir a ação das células cancerosas e reduzir o crescimento tumoral. 

Para indicar a terapia-alvo mais precisa, o médico deve identificar os tipos de proteínas que as células cancerosas apresentam, os tipos de mutações e suas extensões. Nos casos de câncer de mama, também é necessário saber, por meio de biópsia, se as células cancerosas apresentam receptores hormonais e o receptor HER2. É importante que a paciente se informe com o seu médico para ter ciência da classificação correta da doença e saber se já existe terapia-alvo específica para o seu tipo de câncer. 

Terapia-alvo no casos de câncer de mama metastático

A terapia-alvo surge como uma esperança para as pacientes com câncer de mama metastático, controlando a doença de maneira menos agressiva. "Quando a paciente tem câncer de mama metastático, tratamentos mais específicos podem fazer toda a diferença para o melhor controle da doença. Porém, neste estágio ela não tem acesso a nenhum tratamento inovador por meio da rede pública de saúde. Há mais de dez anos nenhum novo medicamento foi incluso no SUS para elas.", explica Dra. Maira Caleffi, presidente voluntária da Femama. 

O acesso a medicamentos de última geração no Sistema Único de Saúde, inclusive terapias-alvo e especialmente para pacientes com metástases, é uma das lutas da FEMAMA. Apesar dos avanços da medicina, muitos medicamentos que mudaram a forma de se tratar o câncer de mama ainda não estão disponíveis na rede pública para pacientes em estágio metastático.