17.06.2015

Campanha Por Mais Tempo traz um novo olhar sobre o câncer de mama metastático

A Femama, o Instituto Oncoguia e a Roche lançam hoje, no Masp (SP), a campanha Por Mais Tempo, que discute a realidade das mulheres com câncer de mama metastático, fase da doença em que o tumor atingiu outros órgãos do corpo. Trata-se de uma iniciativa inédita e colaborativa em que médicos, ONGs e indústria se uniram para tornar a doença mais conhecida pela sociedade.

"Com a perspectiva crescente das pacientes viverem mais com o câncer de mama mesmo nos estágios mais avançados, o debate sobre câncer de mama metastático se torna cada vez mais relevante", explica a dra. Maira Caleffi, presidente da Femama (Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama), uma das idealizadoras desse movimento.

No Brasil, de todos os novos casos de câncer diagnosticados anualmente, o câncer de mama representa 22%. Estimativas do INCA (Instituto Nacional do Câncer) apontam 57 mil novos casos da doença em 2015. Hoje, sabe-se que aproximadamente 50% das pacientes atendidas pelo sistema público de saúde no Brasil descobrem a doença em estágio avançado. Dados em escala mundial indicam que até 30% dos casos evoluem para o estágio metastático, quando o tumor já atingiu outros órgãos do corpo.

Pesquisa Datafolha encomendada pela campanha Por Mais Tempo, mostra que metade da sociedade brasileira desconhece a fase mais avançada do câncer de mama e também não sabem da existência de tratamento. Com o avanço da medicina, já existem alternativas de tratamento que controlam o tumor. Por meio das terapias-alvo, é possível atacar especificamente as células tumorais, impedindo a progressão da doença, proporcionando mais tempo e qualidade de vida às pacientes.

"Precisamos tornar esses avanços da medicina acessíveis a todas as pacientes com câncer de mama metastático. Essas mulheres hoje vivem a dura realidade de lutar contra o tumor e pelo direito de viver mais", afirma Luciana Holtz, presidente do Instituto Oncoguia e idealizadora da campanha.

A Campanha Por Mais Tempo quer ampliar o debate e mobilizar toda a sociedade para participar desse movimento e ajudar as mulheres com câncer de mama metastático a viver mais. Uma petição solicita ao Ministério da Saúde a incorporação de tratamentos mais adequados para as pacientes com câncer de mama metastático. A petição está disponível no link www.pormaistempo.com.br.

Ainda para marcar o lançamento da campanha, nessa noite, o relógio na Central do Brasil (RJ) será iluminado com a cor rosa, e o Museu Nacional (DF) receberá a projeção de um relógio em sua fachada. Nas mídias sociais, vídeos com depoimento das pacientes vão mostrar a realidade vivida por essas mulheres e o desejo de conquistarem mais tempo. Para que todos possam entender o quanto vale um, dois ou cinco anos de vida, um aplicativo no Facebook fará uma retrospectiva dos principais acontecimentos na vida dos usuários, mostrando quantos sonhos são possíveis de realizar quando há tempo.

As ações da campanha Por Mais Tempo começaram com uma fase pré-lançamento, que contou com laços rosa em relógios nas cidades de Porto Alegre (RS), Rio de Janeiro (RJ) e Brasília (DF), além de cartazes sobre a campanha em São Paulo (SP). Também como parte da campanha, um vídeo com celebridades expressando sua relação pessoal com o tempo circulou pela internet durante os dias que antecederam ao lançamento. Para conhecer mais, visite www.pormaistempo.com.br.