O Ministro da Saúde, Alexandre Padilha e o diretor-presidente da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), André Longo, anunciaram nesta segunda-feira (21/10), em Brasília, a atualização do Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde. Foram incorporados 37 novos medicamentos orais domiciliares para o câncer. Isso significa que as operadoras de planos de saúde e assistência à saúde deverão oferecer esses procedimentos entre as coberturas obrigatórias. Com a decisão, os pacientes que realizam tratamentos no Sistema Único de Saúde (SUS) poderão obter medicamentos pelo sistema privado. As operadoras poderão enviar os medicamentos para casa dos beneficiários, oferecer os medicamentos em pontos de atendimento, ou serem obrigados a ressarcir os custos. As mudanças entrarão em vigor no dia 2 de janeiro de 2014.